NOTÍCIAS

#SHOWTECNOLOGICOCOPERCAMPOS

Pastagens – Produção durante todo o ano

24/01/2018

A área de pastagens do Campo Demonstrativo conta com a apresentação de 25 variedades semeadas, desde milhetos, capim sudão, sorgo, brachiarias, cornichão, trevos e Pânicum.
Com grande visitação a cada evento, o espaço tem se tornado referência para que os agropecuaristas invistam em novas pastagens em suas propriedades.

Todas as variedades apresentadas no Dia de Campo são comercializadas nas Lojas Copercampos, o que facilita também o acesso dos produtores às novidades. As Brachiarias, por exemplo, estão presentes nas propriedades de toda a região devido a sua qualidade nutricional. “Serão apresentados no espaço de pastagens, nove variedades de Brachiarias para que o produtor avalie os potenciais de cada material, além de seis materiais de Pânicum, sorgos para pastejo e silagem, trevos, milheto e capim sudão adaptados a nossa região e com bom potencial nutritivo”, ressalta o Técnico responsável pela área, Eugênio Palaggi Hack.

Eugênio ressalta que a implantação de pastagens exige cuidados. São ações que interferem diretamente no sucesso do processo e quando se aborda o sistema de pastagens, é preciso estar atento a estes princípios que serão mencionados na sequência.

É fundamental escolher cultivares que apresentem desempo satisfatório e que se adaptem a área de implantação, dependendo da necessidade da propriedade e sua finalidade, gado de corte ou leiteiro, levando em consideração o clima e fertilidade de solo, por exemplo.

A implantação de pastagens deve ser realizada em terreno que já recebeu os devidos preparos com correção de solo, controle de plantas daninhas e também o nivelamento da área após gradear, por exemplo. 

A época de semear as pastagens refletem no desempenho dos materiais. Recomenda-se semear as cultivares nos meses de setembro até a segunda quinzena de janeiro e para algumas cultivares, esse período pode se estender até início de março. Na grande maioria, os cultivares demoram de 70 a 90 dias para o primeiro pastejo. Dica: Realize o primeiro pastejo com menor lotação de animais. Este primeiro pastejo tem como finalidade aumentar o perfilhamento dos cultivares.

No momento de semear a cultivar, a profundidade de plantio não deve exceder 2cm para cultivares Pânicum e 3cm para as Brachiarias.

Quanto à parte nutricional, os cultivares Pânicum são em sua maioria mais nutritivos que as Brachiarias, porém, estas se adaptam com maior facilidade a terrenos com uma fertilidade menor, tendo um custo menor de implantação devido ao custo de correção de solo, por exemplo.

As Brachiarias híbridas são alternativas para produtores que pretendem investir um pouco mais na implantação de pastagens. São cultivares que desempenham melhor produzindo uma quantidade maior de matéria por hectare, com valor nutricional superior as bhachiarias normais. Um exemplo de brachiaria híbrida que será implantada é a Convert, que produz mais massa por hectare, tem um sistema de enraizamento diferenciado e apresenta uma palatabilidade melhor.

Existem algumas pragas que podem atacar as pastagens, estas são de fácil controle, entre elas, temos como principal praga as cigarrinhas das pastagens que sugam a seiva e deixam as plantas debilitadas.

A entrada e saída de animais da área pode variar de cultivar para cultivar, mas é de grande importância o produtor se atentar para este procedimento, pois ele aumenta a durabilidade da pastagem, deixando também as plantas mais resistentes para os períodos de inverno que em nossa região são mais rigorosos.

ORGANIZAÇÃO

CONTATO
marketing@copercampos.com.br
Telefone: (49) 3541.6079 

ENDEREÇO 
Campo Demonstrativo Copercampos
BR 282 - Km 347 - Campos Novos/SC
Ver Localização

Entre em contato